segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Interno

"Durante um ano da lua, fui declarado invisível."
- A Loteria de Babilônia, Jorge Luís Borges

Sou um espectro, vagando entre mundos aos quais não pertenço por inteiro.

Passo entre os vivos arrastando minhas correntes. Eles me vêem, me ouvem, mas não podem me tocar.

Sou uma alma apenada.

Cumpro meu tempo em regime fechado em meio à multidão.


(Publicado originalmente em 18.03.2006, em konohito.blogger.com.br)

Nenhum comentário: